E75C2269-25EE-4C44-8649-D842B506E0E2 Created with sketchtool.
PT
A+
40F48D74-0ABB-49BA-A923-C60ABF051698 Created with sketchtool.
4DB661F4-66CF-4EB3-963C-E4EBDDB94A68 Created with sketchtool.


Josephine Baker e Le Corbusier no Rio – Um Caso Transatlântico

A exposição Josephine Baker e Le Corbusier – Um Caso Transatlântico, que o MAR inaugura em 15 de abril, apresenta obras e documentos sobre o encontro, em 1929, no Rio de Janeiro, da dançarina, cantora e atriz Josephine Baker (1906-1975) com o arquiteto Le Corbusier (1887-1965), considerados grandes personagens da vanguarda.

Le Corbusier é um dos principais nomes da arquitetura moderna mundial. Influenciou diretamente arquitetos de renome como Oscar Niemeyer. Josephine, por sua vez, foi a primeira estrela negra da dança mundial, e subverteu os padrões de seu tempo com o corpo nu e coreografias de movimentos selvagens e anárquicos.

Uma das salas da mostra, pensada como um teatro semelhante aos do interior de navios, é o espaço onde ocorrerão performances e ações que comporão um dos eixos centrais da mostra. Trabalhos e documentos sobre o Movimento de Arte Pornô e sobre o ator underground Mario Montez também integram a exposição. São exemplos da estética criada por Josephine na cultura mais recente.

A exposição Josephine Baker e Le Corbusier – Um Caso Transatlântico apresenta obras e documentos sobre o encontro, em 1929, no Rio de Janeiro, da dançarina, cantora e atriz Josephine Baker (1906-1975) com o arquiteto Le Corbusier (1887-1965), considerados grandes personagens da vanguarda.